2018

: ) - ]

16 de set de 2018

IFMT

Intermolecular forces magic trick: Explicando forças intermoleculares.
Mágica com química.

10 de set de 2018

27 de ago de 2018

Editor Molecular

Precisa desenhar moléculas? Seguem 3 editores online que podem dar conta do recado.

https://web.chemdoodle.com/demos/sketcher/

O 2D Sketcher aceita teclas de atalho (por exemplo, ctrl+z para desfazer). Use o duplo clique para desenhar automaticamente um anel benzênico ou outra cadeia fechada.

http://molview.org/
Acho prático, bonito e completo. Possuir um visualizador 3D (à direita na imagem) onde podes mover e girar a molécula. Na guia "Model", dá para escolher a visualização entre "bastão", "bola e bastão", "arame", "esferas de van der Waals",... Lembra recursos do Avogadro.

https://pubchem.ncbi.nlm.nih.gov/edit2/index.html

Acho ele meio esquisitão, mas funciona. Mantido pela NCBI (sigla em inglês para Centro Nacional de Informação Biotecnológica), a página inicial do Pubchem oferece outras ferramentas, tais como: pesquisar substâncias pelo nome, busca por estrutura, etc.

Outras opções: https://chemwriter.com/ (podes inserir no teu site), http://jchempaint.github.io/,  http://biomodel.uah.es/en/DIY/JSME/draw.en.htm

20 de ago de 2018

Historia da Ciência

História da Ciência (http://funag.gov.br/loja/index.php?route=product/product&product_id=111)

História da Ciência Vol. I 2ª Edição (PDF, gratuito)

Este primeiro volume, além de uma Introdução Geral e um breve tópico sobre a Pré- História, se estende desde as primeiras grandes civilizações até o final do Renascimento Científico. Embora o autor sustente a tese de terem a Ciência e o espírito científico surgido na Grécia (Capítulo II) a partir do século VI com os filósofos jônicos, a obra trata em seu Capítulo I das primeiras civilizações (Mesopotâmia, Egito, China e Índia) que desenvolveram a técnica na base de um conhecimento empírico. Na Grécia, os filósofos adotariam uma atitude inquisitiva e crítica sobre as explica- ções e entendimentos dos fenô- menos naturais, buscando uma compreensão do Cosmos, baseada na observação e no raciocínio, sem recurso ao mito e à superstição. O Capítulo III trata das caulturas orientais e tem como objetivo traçar um comparativo com as culturas europeias medievais contemporâneas (ocidental latina, oriental grega e eslava), tratadas no Capítulo IV. O Renascimento Científico se estende dos séculos XIII ao XVI, período de recuperação da abandonada Filosofia Natural e do esquecido espírito científico, época de grandes transformações sociais, políticas, culturais, filosóficas e técnicas na Europa.

História da Ciência Vol. II Tomo I 2ª Edição (PDF, gratuito)
História da Ciência Vol. II Tomo II 2ª Edição (PDF, gratuito)

O advento e os avanços da Ciência Moderna do início do século XVII ao final do XIX estão tratados em dois tomos.
Tomo I: (séculos XVII e XVIII) merece especial referência o capítulo sobre as bases da Ciência Moderna, em especial a formulação de metodologia (Bacon, Galileu, Descartes e Newton) científica, indispensável fundamento para o surgimento do pensamento científico, o qual será o responsável pelo desenvolvimento da Ciência em bases firmes.
Tomo II: A evolução do conhecimento científico no século XIX, ainda com a Europa como principal centro de formulação teórica e de pesquisa laboratorial. Esse período se caracteriza pelo extraordinário progresso da pesquisa em todos os ramos da Ciência.

História da Ciência Vol. III 2ª Edição (PDF, gratuito)
http://funag.gov.br/loja/download/1022-Historia_da_Ciencia_-_Vol.III_-A_Ciencia_e_o_Triunfo_do_Pensamento_CientIfico_no_Mundo_Contemporaneo.pdf
O título deste volume reflete a nova fase em que se encontra a evolução histórica da Ciência. Estruturados seus seis ramos fundamentais, a Ciência alcançaria a partir do início do século XX uma nova fase, a qual pode ser denominada de Ciência Contemporânea, caracterizada pelo triunfo do pensamento científico nas atividades da formulação teórica, pelo trabalho coordenado de equipes de pesquisadores e por sua destinação social.

30 de jul de 2018

Trigonometria na mão

Precisa memorizar alguns valores de trigonometria?
Usa o truque abaixo que a trigonometria ficará na tua mão.
Exemplos (acompanha pela figura acima):
sin 0º =   0 /2 = 0/2 = 0
cos 0º =   4 /2 = 2/2 = 1

sin 30º =   1 /2 = 1/2 ou 0,5
cos 30º =   3 /2 

cos 45º = sin 45º =   2 /2

sin 60º =   3 /2 
cos 60º =   1 /2 = 1/2 ou 0,5
Foto com animação

Em destaque

Verbos

Atividade desenvolvida para planilha eletrônica pelo multiplicador Ademir dos Santos há alguns anos, resolvi colocar online usando recursos ...